Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Primeiro Round.

 

 

 

E quando uma pessoa quer contar alguma coisa mas está cansada e com preguicite aguda para o fazer, o que é que faz (redundâncias à parte)?

 

Escreve um post sob a forma de telegrama! Conta o que lhe apetece, de forma sucinta e não desgasta muita energia… Convencidos? Eu também não!!!

 

Já sabem que na sexta-feira foi o meu regresso ao trabalho forçado, quer dizer, com muita força e entusiasmo E até não foi nada mau… Ora vejam:

 

* Para dar continuidade à tradição dos meus “primeiro dia de trabalho”, claro que aconteceu um percalço ao romper da manhã.

Entrei no bus e o motorista diz-me que o meu passe não é válido. WHAT??? Are YOU talking to ME? Então o referido senhor achou que a cor da senha do passe tinha de ser vermelha e não preta como na realidade é. E a sua convicção era tanta que não me queria deixar passar… O que vale é que vinha atrás de mim o homem barrigudinho-de-calções-e-soquetes com um passe igual ao meu. Foi o meu herói nesse dia!

 

* Como não tinha tomado descafé e era muito cedo, ao chegar ao colégio, lembrei-me de que havia um café numa rua escondida ali perto. Ao passar pelo portão do colégio, cai-me o coração aos pés: vejo a porta da secretaria aberta!!! “Pensei logo:”Ai que assaltaram o colégio logo no primeiro dia em que está sob a minha alçada!” Aproximo-me em pânico e vejo que afinal foi a todos-me-devem-e-ninguém-me-paga que tinha chegado mais cedo e aberto o colégio. Podiam ter dito alguma coisinha, não?! Eu podia ter tido um colapso cardíaco…

 

* Negligência parental: é-me entregue a Maria-mau-feitio com uma birra descomunal. Grita, bate, esperneia. Como os pais já tinham deixado o colégio e estavam dentro do carro, a miúda foi para o chão. Passado um minuto, desata a correr em direcção ao portão e eu a correr atrás dela. Não é que os pais tinham deixado o portão aberto?!?! A minha sorte – e a dela – é que eu consegui agarrá-la antes que chegasse ao portão. Depois não se admirem que elas aconteçam.

A miúda tem um mau feitio terrível e é birrrenta, é lógico que iria atrás da “mamã”. Entretanto, a mamã que estava a assistir ao espectáculo dentro do carro, regressa ao colégio e eu disse-lhe logo que é obrigatório fechar o portão para as crianças não saírem e ficarem em segurança! “A culpa foi minha”, disse ela com um ar deslavado…

 

O resto do dia correu bem, apesar de ter ficado com 20 miúdos a meu cargo sozinha uma série de horas. Não deveria ser assim mas não sou eu que mando…